História: O caminhão de madeira

Hoje estou iniciando meu blog! Ebaaaa!!!

Aqui eu vou compartilhar com você histórias de minha autoria, dicas sobre contação de histórias, vídeos e um pouco sobre as minhas experiências com essa arte mágica e encantadora!

Para começar, que tal uma história?

Esse conto eu escrevi inspirando-me em uma experiência real do meu marido com o pai dele!

Comente abaixo para eu saber o que você achou, ok?

Vamos à história…

O caminhão de madeira

Lívia Alencar

Era uma vez um homem. Um homem-menino. Em meio às preocupações corriqueiras e responsabilidades que chegam com a vida adulta, o menino quase havia desaparecido dentro dele, ou melhor, estava escondido.

Certa tarde esse homem caminhava por uma avenida movimentada quando passou por uma loja. Parou de repente. Não era uma loja de carros importados, nem artigos esportivos, e sim de artesanatos. Alguma coisa ali na vitrine chamara sua atenção. Fixou o olhar. Era um caminhão de madeira, desses de brinquedo. Entrou na loja e dirigiu-se à prateleira. Pegou. Examinou o caminhãozinho por todos os lados, enquanto seus olhos brilhavam. Quem por ele passou naquele momento não podia imaginar a torrente de memórias que tomava conta de sua mente…

Viu-se pequeno, outra vez menino, dentro do carro velho da família com seu pai. Passaram por um vendedor na estrada – era um vendedor de caminhões de madeira. O olhar curioso do menino logo se transformou em querência: “Pai, me dá um caminhãozinho?” O pai lançou um olhar sério para o filho, sem nada dizer. Outras vezes mais o menino passaria com seu pai por aquele vendedor e seus olhinhos fitariam os caminhões de madeira.

Um dia o menino voltou da escola e, para sua surpresa, encontrou um caminhão de madeira em cima da cama! Correu para dar um abraço forte no pai, que explicou: “Fui eu que fiz para você, meu filho.” Brincou a tarde toda. Era seu, só seu, aquele caminhão de madeira! E era especial, porque seu pai o tinha feito. Muitas vezes mais brincou com o caminhão, e como foi feliz naqueles dias!

Essas foram as memórias que passaram pela mente daquele homem-menino. Não conseguiu segurar seu impulso: pegou o celular e discou. “Pai? Oi, pai! Eu queria te contar que estava passando por uma loja e vi um caminhão de madeira, e me lembrei daquele que o senhor fez para mim quando eu era criança, lembra? Eu gostava tanto dele!”

Do outro lado da linha, silêncio total.

Era uma vez um homem. Um homem-ancião, marcado pelas batalhas da vida. Estava esse homem um dia assolado por uma tristeza dessas que vem não sei de onde e teimam em ficar. De repente, o telefone tocou. Era seu filho, que morava bem longe. Ouviu-o e silenciou. Uma torrente de memórias apoderou-se de sua mente…

Viu-se novo, muito mais novo, dirigindo seu carro velho com o filho. Passaram por um vendedor de caminhões de madeira e, naturalmente, o filho lhe pediu um. Ele não soube o que dizer. Mal sobrara dinheiro naquele mês para pagar a gasolina do carro. A comida em casa era pouca. O trabalho de pedreiro era duro. Não tinha dinheiro para presentes. Outras vezes mais passaram pelo vendedor e o menino sempre com aquele olhar.

Decidiu ele mesmo fazer o caminhão. De marcenaria não entendia muita coisa, mas não podia ser tão difícil. Só que foi. Todos os dias, antes de sair para o trabalho de madrugada, trabalhava um pouco no caminhãozinho, serrando a madeira aqui, montando ali. O resultado não foi tão bom quanto gostaria, mas foi o melhor que conseguiu fazer. Acomodou o caminhão sobre a cama do filho antes que ele chegasse da escola. O abraço apertado foi a recompensa pelo trabalho!

Agora, naquele momento, tantos anos depois, o telefonema do filho sobre o caminhãozinho de madeira…

Uma lágrima escorreu por um olho, e atrás vieram outras. Um calor gostoso tomou conta de seu peito e substituiu a tristeza.

Afinal, valia a pena viver!

FIM

Lembre-se de compartilhar a história no facebook e também nos seus grupos do WhatsApp, ok? Assim você vai ajudar a espalhar as minhas histórias para quem está precisando delas! 

 

Ah, e você sabia que o meu E-Book Histórias Infantis para Contar e Encantar tem mais de 20 histórias de minha autoria com temas como BULLYING, inclusão de crianças com necessidades especiais, lidar com luto, DESFRALDE e adaptação escolar?

Clique abaixo e conheça as histórias do meu E-Book:

CLIQUE AQUI ou NA IMAGEM ABAIXO

Todos estão amando as histórias e sei que você também vai adorar!

21035071_1824496320914963_1571419615_o

75 comentários em “História: O caminhão de madeira

    1. Achei bem legal você compartilhar a história que faz parte da sua familia juntamente conosco,todos nós deverímos fazer isso ,afinal quem não tem uma história para compartilhar não é verdade ?Parabéns ,me fez relembrar minha infância.

      Curtir

  1. Um brinquedo, uma brincadeira, um doce em fim mimos feitos a uma criança, proporciona grandes e duradouras alegrias, e as lembranças voltam a abraça-la sempre que ver algo semelhante.
    Uma boa lembrança cura tristezas, camuflam dores… Produz felicidade.
    Eriana Gomes.

    Curtir

  2. Que linda história. A nossa vida é uma né… Tem história de tristeza, alegria e saudade. Parabéns Lívia muito mais sucesso em sua vida e muitas histórias pra contar e encantar.

    Curtir

  3. Quem, de vez em quando, não é arremessado de volta ao passado, não é mesmo? Eu também tenho boas lembranças de minha infância, mas só quando adulto é que compreendemos determinadas situações. Vale a pena viver sim. Vale a pena guardar estes bons momentos bem guardadinhos dentro do coração! Bjs.

    Curtir

  4. Emocionante a sua história.
    Ah que saudades que tenho da minha infância querida…
    Meu pai também era muito habilidoso e criativo. Lembro dele fazer para meus irmãos o caminhãozinho de madeira, bem como outros brinquedos …
    Que bom se as famílias pudessem ter esse tempo para dedicar uns aos outros. O maior presente foi o amor dedicado… Esse sim, não tem preço…Beijos e obrigada por compartilhar essa bela história.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s